My laugh is so happy with you

“Mágoa não acaba e nem se esquece. Mágoa a gente põe numa gaveta do coração e deixa ali pra dormir, mas às vezes ela acorda.”
- Caio Augusto Leite.   (via poematizei)
“Não corra atrás de ninguém, você pode tropeçar.”
- Orquestre. (via relembrei)
“Todo mundo querendo demais e ninguém querendo de menos, isso não adianta, pois a vida é um jogo, e no jogo da vida tá faltando malícia, tá faltando coragem, e tá sobrando medo.”
- Pedro Bial.   (via inverbos)
“Se eu morrer antes de você, faça-me um favor: Chore o quanto quiser, mas não brigue comigo. Se não quiser chorar, não chore; Se não conseguir chorar, não se preocupe; Se tiver vontade de rir, ria; Se alguns amigos contarem algum fato a meu respeito, ouça e acrescente sua versão; Se me elogiarem demais, corrija o exagero. Se me criticarem demais, defenda-me; Se me quiserem fazer um santo, só porque morri, mostre que eu tinha um pouco de santo, mas estava longe de ser o santo que me pintam; Se me quiserem fazer um demônio, mostre que eu talvez tivesse um pouco de demônio, mas que a vida inteira eu tentei ser bom e amigo… E se tiver vontade de escrever alguma coisa sobre mim, diga apenas uma frase: “Foi meu amigo, acreditou em mim e sempre me quis por perto!” Aí, então derrame uma lágrima. Eu não estarei presente para enxugá-la, mas não faz mal. Outros amigos farão isso no meu lugar. Gostaria de dizer para você que viva como quem sabe que vai morrer um dia, e que morra como quem soube viver direito. Amizade só faz sentido se traz o céu para mais perto da gente, e se inaugura aqui mesmo o seu começo. Mas, se eu morrer antes de você, acho que não vou estranhar o céu. “Ser seu amigo, já é um pedaço dele…”
- Chico Xavier.    (via opostos)
“Pra você guardei o amor que nunca soube dar. O amor que tive e vi sem me deixar. Sentir sem conseguir provar, sem entregar e repartir. Pra você guardei o amor que sempre quis mostrar. O amor que vive em mim vem visitar. Sorrir, vem colorir solar, vem esquentar e permitir. Quem acolher o que ele tem e traz quem entender o que ele diz no giz do gesto o jeito pronto, do piscar dos cílios. Que o convite do silêncio exibe em cada olhar. Guardei sem ter porque, nem por razão ou coisa outra qualquer. Além de não saber como fazer pra ter um jeito meu de me mostrar. Achei, vendo em você, explicação, nenhuma isso requer. Se o coração bater forte e arder no fogo o gelo vai queimar. Pra você guardei o amor que aprendi vendo os meus pais. O amor que tive e recebi, e hoje posso dar livre e feliz. Céu cheiro e ar na cor que o arco-íris risca ao levitar. Vou nascer de novo. Lápis, edifício, tevere, ponte. Desenhar no seu quadril, meus lábios beijam signos feito sinos. Trilho a infância, terço o berço do seu lar. Guardei sem ter porque, nem por razão ou coisa outra qualquer. Além de não saber como fazer pra ter um jeito meu de me mostrar.”
- Nando Reis.  (via imensador)
“Do outro lado da rua havia uma loja de discos. O alto-falante tocava música pra mim. Tudo parecia tão calmo e tranquilo lá fora. Ficava ali parado, de pé, tentando lembrar o que poderia ter feito. Sentia vontade de chorar, mas não saía lágrima alguma. Era só uma espécie de tristeza, de náusea, uma mistura de uma com a outra, não existe nada pior. Acho que você sabe o que quero dizer. Todo mundo, volta e meia, passa por isso. Só que comigo é muito frequente, acontece demais.”
- Charles Bukowski. (via recomendar)
“De você, eu guardo a saudade mais bonita.”
- October, 1994.  (via desalentou)